Da Inveja

É feio, né? Falar que tem inveja. Olha o recalque e etc.

Mas é isso. Não é secar. Não é querer o mal nem nada. Mas é inveja sim de quem desfila a barriga por aí. Das fotos das roupinhas da criança que vai nascer. E nem é inveja de quem tem filho. É só das próximas etapas do processo, aquelas que eu já estava visualizando ali na esquina e não vão rolar.

Sim, queria o que essas pessoas têm. No caso, ao menos um bebê saudável se desenvolvendo na minha barriga.

… e da humilhação

Dar o lugar no metrô pra grávidas. Já aconteceu depois do aborto, vai continuar acontecendo. Antes, ainda grávida, eu pensava “beleza, passo a vez, daqui a pouco sou eu”. Agora penso “engole o choro, esse lugar aí não é seu, é dela, que não foi chutada do clube”. Então me levanto resignada como alguém que não tem mais o direito de estar ali. Como se todo mundo em volta soubesse, como se a grávida estivesse me olhando com pena e dizendo “oh, pobrezinha, entendo sua dor, mas minha barrigona com um bebê saudável pesa muito!”. Mas eu levanto porque imagino que pese mesmo e minha dores são um problema meu, não dela.

Mas não é legal.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s